Recomendações

(153)
A
Antonio Techy
Comentário · há 2 meses
Sou médico, e explico os motivos do encarecimento dos planos de saúde e falência de diversas operadoras.
Inicialmente, a evolução da medicina no que tange a complexidade de aparelhos; há trinta ou vinte anos atrás não existiam aparelhos de imagem de tomografia computadorizada nem de ressonância magnética, era só o RX, e alguns exames de laboratório.
Atualmente a imensa oferta de exames complementares e a divulgação dos mesmos pelos meios de comunicação e internet, fazem com que a solicitação de exames que não existiam quando os planos de saúde foram criados, sejam solicitados atualmente, muitas vezes sem os critérios suficientes para o atendimento do paciente. Solicita-se exames também para provar o que o paciente não tem = medicina defensiva.
O governo não cumpre na sua essência, a Constituição Federal, onde diz que a saúde é um direito do cidadão. Como não consegue atender a população, transferiu parte dessa obrigação à Saúde Suplementar, que cobra por um atendimento que deveria ser dado pelo governo, com o dinheiro arrecadado pela enorme quantidade de impostos que a população brasileira paga.
O preço de novos medicamentos do grupo dos BIOLóGICOS, incompráveis pelo cidadão, pois vários custam em torno de cem mil reais por ano, são impostos judicialmente para serem fornecidos pelo governo ou pelas operadoras para os pacientes que devem fazer o uso dos mesmos. Alguns medicamentos, custam mais de dois milhões a aplicação mensal ou quinzenal, e judicialmente, as operadoras são obrigadas a bancarem essas despesas.
Somem a isso, as sessões de fisioterapias para pacientes neurológicos, a obrigatoriedade do atendimento domiciliar a pacientes e outras imposições criadas pela judicialização da medicina, como a obrigação da realização de contratos do "Plano Familiar" das operadoras somente para o doente, e não para a família toda (que diluiria o custo do tratamento da pessoa doente, pelos saudáveis que não usam o plano), o envelhecimento da população, e diversos outros fatores que os advogados bem conhecem quando atendem os processos de solicitação de atendimento que fogem do contrato inicial das operadoras
Os contratos deixaram de ter finalidade, pois o que foi acordado, não é cumprido, impossibilitando às operadoras dos planos de saúde de planejarem os gastos, pois a cada seis meses, novas imposições são feitas a elas pelo órgão regulador (Anvisa), aumentando as obrigações de atendimento além do que foi assinado no contrato inicial, mais as imposições dos juízes, para os atendimentos de doenças e fornecimento de medicamentos que não constavam no contrato assinado alguns anos (ou meses) antes.
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em São Bernardo do Campo (SP)

Carregando

ANÚNCIO PATROCINADO

Zoboli & Zuza Advogados Associados

Avenida Getúio Vargas, nº. 70, sala 22 - São Bernardo do Campo (SP) - 09751-250

Entrar em contato